rss
Hora local: 22:50
logotipo
Você está aqui: Gestão Urbanística/ Ambiente > Ambiente > Recolha Selectiva

Recolha Selectiva

Recolha Selectiva

Recolha Selectiva
A recolha selectiva é um processo vital para possibilitar a reciclagem dos diversos materiais componentes dos RSU.
A recolha selectiva de resíduos de embalagem e de papel/cartão não embalagem pode ser realizada com recurso a vários processos: contentores unimateriais, ecopontos (baterias de contentores para deposição separada de materiais), ecocentros (zonas com grandes contentores que se destinam a receber separadamente vários resíduos) e ainda recolha porta-a-porta.
Os ecopontos são conjuntos de contentores para recolha selectiva de papel e cartão, embalagens, vidro e pilhas. Estão localizados em pontos estratégicos como escolas, parques, piscinas, complexos desportivos, mercados e feiras.
Os ecopontos são estruturas essenciais para a melhoria do nosso ambiente. Neles podemos depositar diferenciadamente diversos materiais, principalmente os de menor dimensão, que serão recolhidos, triados e reciclados.
Os ecopontos podem-se encontrar sobre a forma de contentores individualizados ou, então, sob a forma de um único contentor com funções múltiplas, encontrando-se normalmente bem sinalizados.

O que deve ser depositado?
1 - Contentor Azul: papel e cartão;
2 - Contentor Verde: garrafas e embalagens de vidro;
3 - Contentor Amarelo: embalagens de plástico, metal e cartão complexo (embora em diversos sistemas as embalagens de cartão complexo sejam colocadas no contentor de papel
e cartão);

O que não deve ser depositado?
1 - Papel e Cartão: papéis e cartões contaminados com outro tipo de materiais, guardanapos, autocolantes, etc;
2 - Vidro: espelhos, lâmpadas, cerâmicas, porcelanas, tampas de garrafa, acrílicos, etc;
3 - Plástico: embalagens contaminadas com outros materiais, borrachas, couro, seringas, tapetes, etc;
A população de Celorico de Basto tem à sua disposição 52 Ecopontos para depositar selectivamente vidro, embalagens, papel e cartão. Este serviço á da responsabilidade do Aterro Sanitário REBAT.

Ecocentros
Um ecocentro é um local amplo onde estão instalados contentores de grandes dimensões, destinados à recepção dos resíduos com viabilidade de valorização, recuperação e reciclagem. São usados para o despejo de entulho, restos de madeira, resíduos verdes, papel e cartão, materiais ferrosos, plásticos ou ainda electrodomésticos antigos, entre outros tipos de materiais.

Recolhas Especiais
Sob marcação prévia é efectuada a remoção dos resíduos de cortes de jardins e objectos fora de uso ("monstros") em todo o concelho, sendo este serviço gratuito. Marque a sua recolha através da Linha Verde 800 207 302 (chamada gratuita), de 2.ª a 5.ª feira, das 9:00 às 17:30 e 6ª feira das 9:00 às 13:00 horas.
A Câmara Municipal de Celorico de Basto efectua também a recolha selectiva de vidro, embalagens, papel/cartão, resíduos orgânicos e óleo alimentar usado, junto de comerciantes, escolas, cantinas e restaurantes.
Em 2007 foram enviadas para a reciclagem 29 toneladas de papel, 16 toneladas de vidro, 6 toneladas de embalagens e 2330 litros de óleo alimentar usado.
Entulhos - Se desejar efectuar a remoção de entulhos provenientes das obras, deverá contactar as empresas privadas e licenciadas para o efeito. Para mais informação, contacte o site do Instituto dos Resíduos.

Recolha de Óleo Alimentar Usado


Problema hoje, solução amanhã

O binómio problema/solução, no que se refere aos óleos alimentares usados, assim como todo o que diz respeito à problemática ambiental depende da consciencialização do Homem.
Os óleos alimentares usados (OAU), são considerados um fluxo de resíduos emergentes, uma vez que passou-se de um estado de eliminação, para valorização.
Normalmente, os óleos alimentares, depois de usados, são lançados para o sistema de águas residuais ou depositados junto com os nossos RSU, causando desta forma, poluição das linhas de água, solos e problemas no funcionamento das Estações de Tratamento de Águas (ETAR`s) devido ao entupimento dos filtros.
Hoje já é possível, valorizar este tipo de resíduos, pois existem empresas certificadas por todo o país, que fazem a recolha destes resíduos para posterior produção de biodiesel.
Através da valorização energética destes resíduos para produção de biodiesel é possível reduzir o consumo de combustíveis fósseis e as emissões de gases com efeitos de estufa, contribuindo para prevenção do aquecimento global e das alterações climáticas. Desta forma é possível assegurar um destino adequado dos óleos alimentares usados, reduzindo o seu impacto ambiental.
O município de Celorico de Basto, no seguimento da sua política ambiental, há 2 anos faz recolha junto de alguns restaurantes de OAU, para posterior valorização. Os objectivos ambientais a curto prazo, são aumentar o número de restaurantes e afins para recolha de OAU e a colocação de oleões distribuídos pelo concelho de Celorico de Basto. A partir do momento em que se encontrem distribuídos os oleões, os munícipes podem colocar a sua garrafa de óleo alimentar usado no oleão.
Segundo fontes da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), uma família de quatro pessoas consome em média 1 litro de óleo por semana, o mais grave ainda, é que um litro de OAU deitado pela banca da cozinha chega a contaminar de uma só vez 1 milhão de litros de água, o suficiente para a sobrevivência de uma pessoa até aos 40 anos.
A consciencialização destas questões ambientais é o ponto de partida para atingirmos as nossas metas.
A mensagem para todos é: Óleo no oleão está na sua mão!!

Recolha de Resíduos Orgânicos
No seguimento da política de sustentabilidade e intervenção ambiental o município de Celorico de Basto dispõe de um Centro de Compostagem Local, para onde são encaminhados todos os restos de relva, folhas existentes nos jardins e alguns resíduos orgânicos resultantes da recolha porta a porta para se proceder à compostagem dos mesmos. O produto resultante tem o nome de composto e é um óptimo fertilizante e como tal é aplicado nos espaços verdes do concelho, caldeiras de árvores, canteiros etc.
Com este gesto estamos a contribuir para um ambiente ecologicamente equilibrado, fazendo uso de práticas ambientalmente correctas.


Recolha de Pilhas

As questões ambientais são um problema actual cuja resolução depende do contributo de todos. È devido a essas preocupações que o Município de Celorico de Basto tem apostado cada vez mais na preservação dos recursos e sustentabilidade ambiental. O município tem em atenção todas estas questões e para tal, Celorico de Basto passará a ter junto a alguns ecopontos a sua nova aquisição, o Pilhão.
Apesar da aparência inocente e pequeno porte, as pilhas e as baterias dos telemóveis são hoje um grave problema ambiental. Classificadas como resíduos perigosos e compostas por metais pesados altamente tóxicos e não-biodegradáveis, como cádmio, chumbo, mercúrio, níquel e zinco, depois de usadas, a maioria é atirada para aterros sanitários ou lixeiras a céu aberto. A sua eliminação deve ser feita de uma forma ambientalmente correcta e segura, pois uma só pilha pode contaminar cerca de 3.000 litros de água.
Nos pilhões poderão ser depositadas pilhas e acumuladores (baterias de níquel cádmio, níquel metal híbrido e de iões de lítio).
As pilhas e acumuladores serão armazenados em condições de segurança e valorizadas através de vários processos, de separação e recuperação dos diversos materiais que as constituem.
O papel do cidadão é essencial, para que o concelho de Celorico de Basto atinja as suas metas ambientais. É um gesto simples que pode fazer toda a diferença amanhã.