Publicações
Boletim Municipal nº34/2018
Notícias

Parlamento Jovem do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto leva alunos à reflexão ambiental

30-01-2019

Parlamento Jovem do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto leva alunos à reflexão ambiental

“Opinião pública cada vez mais consciente deste problema”

“Educar para a cidadania é a melhor forma de contrariar as alterações climáticas”

Deputado da Assembleia da República, Joaquim Barreto, marcou presença num momento de reflexão e partilha de conhecimentos sobre as alterações climáticas, promovido pelo Agrupamento de Escolas, no âmbito do Parlamento jovem, no dia 28 de janeiro, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

O tema estipulado para o Parlamento Jovem deste ano foram as alterações climáticas tendo como subtemas “Salvar os Oceanos” e “reverter o aquecimento global”.

A abrir a sessão a Diretora do Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, Eduarda Alves, formada em química no ramo de qualidade de matérias plásticas, e por isso, familiarizada com o tema, disse que “estas alterações climáticas, esta necessidade de salvar os oceanos e de reverter o aquecimento global está finalmente a chegar à perceção das populações. A tomada de consciência de que é urgente colocar o lixo nos contentores certos, de que é possível dar uma segunda vida a este lixo, reciclando-o, é fundamental e uma questão de cidadania. Só com atitudes de conservação e de preservação é que conseguimos salvar o nosso planeta”. Mas esta tomada de consciência deve começar desde cedo, em casa, na escola. Não me agrada quando chego à escola e vejo lixo no chão, ou plástico no contentor errado, por exemplo, também nós temos um longo trabalho de cidadania pela frente, cada um tem que fazer e fazer bem o seu papel.

Uma posição reiterada pela Câmara Municipal de Celorico de Basto que teve como porta-voz, nesta ação, a técnica de educação da Câmara Municipal, Maria José Marinho, que realçou a necessidade de comportamentos a montante onde se evidencie a preservação do meio ambiente. Um trabalho que o Município tem vindo a desenvolver.

A plateia mostrou-se atenta do princípio ao fim mas foi a intervenção do deputado da Assembleia da República que mais atenção despertou nos jovens estudantes. O deputado, formado em engenharia de Recursos Florestais, e Presidente da Comissão de “Agricultura e mar”, iniciou a sua intervenção com uma explicação do funcionamento dos órgãos de soberania nomeadamente da Assembleia da República a pedido da Coordenadora do Parlamento Jovem do Agrupamento de Escolas, Margarida Carvalho. Uma intervenção que esclareceu muitas dúvidas dos jovens presentes. Relativamente ao tema a abordar, o deputado disse que “estas alterações climáticas irão refletir-se muito brevemente na vida das pessoas. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera em pouco tempo deixaremos de ter as estações intermédias e passaremos a ter apenas 2 estações. Relembro, por exemplo os incêndios deste ano, incêndios de grandes proporções causados pelas altas temperaturas e pela velocidade dos ventos, condições que, com estas alterações climáticas, passarão a ser recorrentes. E isto deve levar-nos a refletir, devemos pensar na biodiversidade, criando uma relação favorável entre o meio ambiente e os seres vivos. Também os oceanos sofrem inúmeras descargas que prejudicam a sua sobrevivência, as fábricas libertam gases para a atmosfera e provocam efeito de estufa. É importante que se perceba que estas alterações climáticas estão a destruir-nos, porque estamos a destruir a natureza, o planeta”.

O deputado esclareceu ainda que “é urgente educar para a cidadania, a Assembleia da República e os restantes órgãos de soberania vão fazendo o seu papel mas é preciso que todos estejam envolvidos na mesma missão, começando pelos mais novos, pelas escolas, em casa, a responsabilidade desta situação é de todos, por isso todos têm que atuar no sentido de criar um ambiente mais saudável”.

O Presidente da Comissão de Agricultura e Mar terminou a sua intervenção com uma alusão ao Presidente da América, John F. Kennedy e é célebre frase “não perguntem o que o vosso país pode fazer por vocês, mas o que é que vocês podem fazer pelo vosso país” direcionando o sentido para o meio ambiente e para o que cada um pode fazer para o preservar.

A ação terminou com perguntas e respostas sobre o tema.

 

 

Município de Celorico de Basto 2019 - Todos os direitos reservados

Esta página é cofinanciada por...

Desenvolvido por